quinta-feira, maio 02, 2019

TRATADO DO CANTE - Gente do cante:


JOSÉ COROA


Nasceu em Beja, batizado em Brinches e foi criado entre a Amareleja, Santo Aleixo da Restauração e Safara… Cantava nos grupos da Amareleja. Conheceu grandes referências no cante: os irmãos Baltazar e os irmãos “Olhicos” (Manuel e Estêvão). Veio para Lisboa onde foi cozinheiro, com carteira profissional. Trabalhou nos melhores hotéis do país. Mora há quase 30 anos no Bairro Alentejano de Palmela..



É figura de referência no Grupo Coral Alentejano 1º. De Maio do Bairro Alentejano de Palmela, onde faz o “Alto”. 

Como ele diz: “Às vezes não lhe apetece ir cantar, mas faz um esforço e vai. Tem lá o convívio (paixão) e isso ajuda.”

Agora digo eu: É um cantador admirável, domina com grande confiança as modas que sabe e canta e é de uma simplicidade só do domínio dos grandes.
Bem haja, mestre José Coroa!

Nota: O Grupo Coral Alentejano 1º. De Maio do Bairro Alentejano de Palmela, comemorou ontem (1/5/2019) o seu 18º aniversário. Parabéns!

Fonte: “A Paixão do Cante no Bairro Alentejano de Palmela”. FaiAlentejo. 2011.


Quem não há-de ter paixão...