sábado, dezembro 12, 2015

TRATADO DO CANTE - 1997 09 20 - O dia do Cante em Lisboa







SERPA – Livraria Vemos, ouvimos e lemos. De 22/11 a 19/12/2015 “Da ilha à Planície à ilha” – Exposição de estatuetas em basalto açoriano. Por Al-Zéi. in: http://basanitas.blogs.sapo.pt


TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

“Ecos do Alentejo” Grupo Coral e Instrumental, Loures.




FF CA LP-009
- 1991 (LP) vinil “Ecos do Alentejo” (registo sonoro).
- Edição: Interfase, Som e Cinema.
- Modas: Saias à nossa moda, Quando da terra abalei, Eu nasci no Alentejo, Os cucos cantam assim, És jovem cidade, Minha aldeia és branquinha, Províncias do meu país, Senhor roubado, S. João larão, Saias da nossa terra.


TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Grupo Coral "Ausentes do Alentejo", Palmela.



FF  CA K7-0009
1990 (K7): GRUPO CORAL AUSENTES DO ALENTEJO (registo sonoro)
- Edição: CLAVE edições Musicais
- Modas:   Ausentes do Alentejo; Palmela está situada; Oh meu Alentejo, província adorada; Meu Portugal querido; Setúbal és lindo; Palmela és briosa; Palmela tens um castelo; Linda vela alentejana; É tão lindo o Alentejo;Alentejo é nossa terra; Oh meu Alentejo, província que quero.

                                         

sexta-feira, dezembro 11, 2015

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Grupo Coral e Etnográfico “Os Rurais” de Figueira de Cavaleiros, Ferreira do Alentejo.




FF CA LP-008
- 1982 (LP) vinil “Corais Alentejanos” (registo sonoro).
- Produção: Mário Martins
- Modas: Ser casado e ter juízo, Ceifeira linda ceifeira, Erva cidreira, Fui colher uma romã, Lírio roxo, Tourada, Qualquer filho de homem nobre, Cabelo entrançado, Minha pombinha branca, Que inveja tens tu das rosas, Pesca-me uma margarida, Maria estás à janela..


TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

Grupo Coral Alentejano "Os Amigos do Barreiro", Barreiro.



FF  CA K7-0008
1987 (K7): GRUPO CORAL ALENTEJANO “OS AMIGOS DO BARREIRO” (registo sonoro)
- Ed.: Edições Carlino - Lisboa
- Modas:   Ó cidade do Barreiro; Alentejo não és terra pobre; Eu sou emigrante; Portugal é meu país; Ao Alentejo, Alqueva dará mais vida; Eu vi no tempo passado; Muito bem parece; Pisando a mimosa areia; Rondei estou rondando; Linda jovem pastorinha; Alentejo dos trigais.
                                           

quinta-feira, dezembro 10, 2015

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Grupo Coral “Os Ceifeiros” de Cuba.




FF CA LP-007

- S/D (LP) vinil “Grupo Os Ceifeiros de Cuba” (registo sonoro).
- Edição ; Polysom, Lisboa.
- Modas: Cuba terra bendita, Acorda Maria Acorda, Vá-se embora seu maroto, Ao romper da bela aurora, Aurora vive na serra, Vai marinheiro vai, Toda a bela noite em que eu ando, Além daquela janela, Vamos cantar à santinha, Maria morreu já não ressuscita, Fui ao jardim passear, Lá vai o comboio.

Destacamos:

ANTÓNIO LUÍS FIALHO

"(...)

Os Mestres do cante. Sendo para eles o nosso propósito de escrita ocorre-nos a necessidade de os recordar e homenagear como figuras cujos nomes ficarão para sempre ligadas ao Nosso Cante e na nossa memória ficarão registados como figuras de referência.


Hoje socorremo-nos da “escola” de Cuba, fundamentada na alma daquele enorme Cubense o Mestre António Luís Fialho, que fundou o Grupo Coral “Os Ceifeiros” de Cuba em 1933 e a quem o Alentejo muito deve.

Com ele queremos também recordar todos os que com o Mestre fizeram do Grupo “Os Ceifeiros” de Cuba um ex-libris  do Cante Alentejano.

Um dos seus seguidores é o Mestre Ermelindo Galinha que orienta o Grupo Coral “Os Ceifeiros” de Cuba, e que diz de Luís Fialho, por palavras do sentir, como resposta a questões surgidas em conversas ocasionais:

A  forma de cantar dos “Ceifeiros” e dos restantes Grupos de Cuba identifica o estilo “À moda da Cuba” criado por António Luis Fialho.

Foi um homem que dedicou toda a sua vida ao Cante e se hoje o nome de Cuba é conhecido é através do cante e a ele é devido.

Tudo o que sei do Cante a ele o devo, até porque nasci “debaixo dos seus tectos” e logo fui influenciado. (...)"

in: Crónica "Gosto do saber - I, Cante Alentejano - Os Mestres", de Rosa Pereira, 1998. Publicada no Diário do Sul.

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Grupo Coral dos Trabalhadores de São Bartolomeu do Outeiro -Portel 


FF  CA K7-0007
- 1987 – (K7) Meu Alentejo Ditoso (Registo Sonoro).
- Ed. N.L.C. LusoSom.
- Modas:   Outeiro Alto Alentejo; Alentejo querido; O Alentejo é lindo; Nasce o sol no Alentejo; Subi ao alto da serra; Meu Alentejo ditoso; O Alentejo quando canta; Ó que laranja  tão doce.          
                                   

quarta-feira, dezembro 09, 2015

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Grupo Coral Feminino Cantares do Xarrama - Torrão - Alcácer do Sal



FF  CA K7-0006
1993 – (K7) Torrão de Alicante (Registo Sonoro),
- Ed. Alberto Oliveira
- Modas:   Torrão de Alicante; Flores da minha terra; Trevo; Ceifeiro;  Toda a terra tem seu fado; Desejo alentejano; Canto à terra; Amora negra; Verde; O Rio Xarrama (hino)

                                       

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Grupo Coral e Instrumental da Casa do Povo de Alvalade, Santiago do Cacém.




FF CA LP-006
- 1988 (LP) vinil “Grupo Coral e Instrumental da Casa do Povo de Alvalade” (registo sonoro).
- Edição ; Dualsom, Sacavém
- Modas: Sou um jovem pastorinho, Ceifeira linda ceifeira, Nós somos trabalhadores, Mondadeira alentejana, Nossa terra natal, Passarinhos não falam mas cantam, Passando pela rua, Vejam bem os passarinhos.


terça-feira, dezembro 08, 2015

TRATADO DO CANTE - Registos de som e imagem

TRATADO DO CANTE - Registos de vídeo:

Grupos Corais do concelho de Ferreira do Alentejo (10).



FF CA DVD-001
- 2008 (DVD): O Cante Alentejano é como eu
Documentário.
-Ed.: Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo.
O cante Alentejano em Ferreira do Alentejo em 2 DVD’s.

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:
Grupo Coral União Alentejana da Baixa da Banheira


FF  CA K7-0005
                                 1984 – (K7) Grupo Coral União Alentejana da Baixa da
                                           Banheira (Registo Sonoro), ed. N.T..
                                           Modas:   Baixa da Banheira está; Maria sai do teu monte; Ter
                                                         nascido alentejano; Maria Morreu; Um dia Alentejo;
                                                         Ondinhas vêm do mar; Baixa da Banheira cedo se
                                                         levanta; Eu despedi-me a chorar; Meu Alentejo
                                                         dourado; Fui um dia passear; Moreninha dá-me um
                                                         beijo; A reforma agrária é que eu mais invejo.

                                        

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Grupo Coral e Instrumental “Voz Activa” de Santana de Portel.



FF CA LP-005
- 1991 (LP) vinil “Ceifeira” (registo sonoro).
- Edição ; N. C. L./LUSOSOM
- Modas: Ceifeira, Pardais, Recordando a mocidade, Barragem do Alqueva, Eu fui passear ao campo, Sou pastor, O Mendro e o Guadiana, Oh minha pombinha branca.


segunda-feira, dezembro 07, 2015

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:

Trio Guadiana




FF CA LP-004
                                 - S/D (LP) vinil “Portuguese Folklore” (registo sonoro).
                                 - Edição ; Discos Rapsódia, Lda. – Porto.
                                 - Modas: (…), Meu lírio roxo do campo, (…), Passarada, ().

                             

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:
"Rude coração pesado
do côro de ganhões perdidos
na sombra que cai do céu."
(Manuel da Fonseca - "Poema para Florbela").

Associação de Cante Alentejano "Os Ganhões"  

FF CA CD0004
Cota: 071.3 - GAN - CD 5569. Catálogo Cante Alentejano (Polo da Baixa da Banheira da Biblioteca da Moita).
Ficha técnica:
- 1993 (CD) Modas, com libreto.
- Ed. da ETNIA e ROBI DROLI
- Modas: Afonso Henriques um dia; Nós somos do Alentejo; Pelo toque da viola; Eu sou Português; A Vila de Castro Verde; Já te não lembras de mim; Sou português emigrante; Vamos nós saindo; O Almocreve; Guardo o meu gado no campo; Muito bem parece; A ribeira do Sol posto; Ma que noite tão serena; Ceifeira, linda ceifeira; Nos campos de Castro Verde; Eu perdi o meu anel; Vai de centro ao centro.
- Gravado no Teatro de Castro Verde em 28 e 30 de Maio de 1993.
- Técnicos de gravação: Beppe Greppi e Maurizio Martinotti.
- Fotografias: Rui Mota.
- Desenhos: Joaquim Rosa/Jota - CBS.


        

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos

TRATADO DO CANTE - Registos fonográficos:
Grupo Coral Operário Alentejano do Centro Cultural e Desportivo das Paivas, Seixal.


FF  CA K7-0004
                                 1992 – (K7) Cantares do Alentejo (Registo Sonoro)
                                           Ed. Rita Neves.
                                           Modas:   Eu hei-de ir ao Alentejo; Voa pomba voa; Nasce o sol
                                                         na planície; Onde vás ó camponesa; Meu Alentejo
                                                         querido; Centro Cultural das Paivas; Fui ao campo
                                                         passear; Que lindo é o Alentejo; Subi ai alto da serra;
                                                         Dizendo-lhes adeus.
            

TRATADO DO CANTE - Trabalho

TRATADO DO CANTE - Trabalho:

GC Ganhões de Castro Verde
foto do Município de Castro Verde

GANHÃO, de Francisco Bugalho

Ao fundo, no horizonte
Só um sobreiro pasmado;
Nem um ruído de fonte,
Nem um chocalho de gado …

Nem algum cantar perdido
De certas horas felizes.
Só canta no meu ouvido
Este estalar de raízes.

(de Canções de entre céu e terra)

domingo, dezembro 06, 2015

TRATADO DO CANTE - As Comidas

A AÇORDA, de João Falcato


O Alentejano, com bossa de aventureiro e navegador, senhor de pisada firme capaz de abarcar o mundo, prendado com olhar aberto que não teme os longos horizontes, não sai da sua terra. Se ela é generosa para ele, vive feliz. Se ela se lhe mostra madrasta, curva a cabeça de filho sofredor. É que há entre ele e a sua terra qualquer coisa de sólido e também de aliciante. A terra sua mãe, estendendo-lhe generosamente o pão com que miga as suas sopas, as ervas com que as perfuma e o azeite com que as aloira, escraviza-o no excesso do seu amor por ela. Cada sopa diária de açorda é gota de mítica beberragem que prende o homem cada vez mais ao seu solo.
Ó loira, olorosa, reconfortante Açorda! Quem te soubera cantar!


(de Elucidário do Alentejo)