quinta-feira, maio 23, 2019

TRATADO DO CANTE – A Paixão do Cante

Quem não há-de ter paixão.


Solidão, ai dão, ai dão
Moda:
«Ai solidão, ai dão, ai dão
cá pra mim quer sim, quer não
vem a morte, leva a gente.
Quem não há-de ter paixão.


Ai, quem não há-de ter paixão.
Quem paixão não há-de ter.
Solidão, ai dão, ai dão,
serei firme até morrer.


Cantiga:
Ai, humildes filhos do povo
Tanto amor, por devoção.
Ai, nada trazemos de novo
mantemos a tradição.»


in: Registos Fonográficos:
S/D (LP) vinil “Nos Campos do Alentejo” (registo sonoro).
- Edição: DACAPO
Trigo Limpo
Cota FaiAlentejo: FF CA EP-031



quarta-feira, maio 22, 2019

TRATADO DO CANTE – A Paixão do Cante


Os porquês do Alentejo...

Setúbal! Lugar onde é, sempre, bom retornar. 
Almoço num restaurante a ver o rio Sado. Vista grada e grata. 
Trauteia-se uma Moda para recompor. 
Depois o café. Com açúcar! 

- Coisa doce com porquês do Alentejo, que nos alimentam a alma.

terça-feira, maio 21, 2019

TRATADO DO CANTE – Almanaque

A Paixão do Cante
E, quanto mais chorando, mais contente!

2015 Serpa

MELLOS, BOCARROS, BRAVOS DE NEGREIROS...

Ah, que não sei dizer a maravilha,
Que embruxa Serpa, à noite, quando ronda
Seus muros o Passado, e um coro em onda,
Espuma e quebra, às Portas de Sevilha:

Não há mais fina, pálida escumilha,
Nem grave som, mais fundo, se arredonda...
Cala-se o coro: espera que responda
Um eco, pela abóbada que brilha!

Oh, que feliz eu fora, se ficasse,
Por todo o Tempo, a ouvir a toada cava,
Ébria de aromas da planície ardente:

Feliz – cheia de lágrimas a face –
Chorando sem saber porque chorava,
E, quanto mais chorando, mais contente!”


Mário Beirão, Poesias completas (Pão da Ceia-1964), pág. 564



Mário Beirão, Poesias completas (Pão da Ceia-1964), pág. 564.

segunda-feira, maio 20, 2019

TRATADO DO CANTE - PLANO DE TRABALHO:

QUEM CANTA??? 

«Ajudem-me que eu não posso
Cantar a moda sozinho
A moda está muito alta
E o meu cantar é baixinho.»

(...) de um camponês do Baixo-Alentejo (...):
 in: Jornal de Notícias, Suplemento Literário, pág. 5, de 4 de Agosto de 1957.



Plano Editorial:

01. A Paixão do Cante: Recolha de testemunhos e estórias à volta do cante por todo o espaço alentejano; Fazer citações dos livros que se referem ao Cante; Fazer referência a edições específicas sobre o Cante; …

02. O Cante/ Saudade na diáspora: Recolha de testemunhos e estórias dos alentejanos na diáspora pela força do cante; ...

03. Barrigas de Cante: Atualização do inventário dos Grupos feito no livro Corais Alentejanos; Fazer registos biografados dos cantadores: Mestres, de quem faz os: Pontos, os Altos e os Baixos; A Organização dos Grupos; …

04. À Minha Moda: A preponderância das modas nas terras do Cante; a sua origem ou onde mais cantadas; O seu registo fonográfico e em filme; registo temático; reportórios de género; …

05. Ser do Cante: As terras; os trajos; os adereços; a gastronomia; os Encontros/convívio; as instituições; …

06. A Escola: “O bichinho”; o gosto; a prática; o orgulho; o estímulo; os carolas; …

07. Observatório: As origens, o associativismo, …

08 Feiras Festas e Romarias: Historial, hoje, ...

12. Tertúlia: O estado do cante, o cante no feminino, o cante no masculino, ...

13. Modernices: Internet, blogs, páginas, sítios, etc.

20. Cante d’alma: Os trabalhos, os comeres, as tabernas, ...

31. Anuário: Boletim do Cante, revistas, …


51. Saias:

99. Tarefário:


Datas:

27 de Novembro de 2019: Aprovação do projeto;

27 de Outubro de 2020. Entrega do trabalho e relatório;

27 de Novembro de 2020: Apresentação pública do trabalho, editado.





domingo, maio 19, 2019

TRATADO DO CANTE - Registos sonoros:


 “Natal Alentejano”. 1972 (EP) vinil




- Edição: Tagus

- Maquete: Victor Reis

- Temas: Lado A: A Nossa Senhora d’Aires; Qualquer filho de homem nobre. Lado B: Quem são os três cavalheiros; Entrai, pastores, entrai.


Grupo Coral e Etnográfico “Os Trabalhadores” de Ferreira do Alentejo

Cota FaiAlentejo: FF CA EP-034