domingo, fevereiro 28, 2016

TRATADO DO CANTE - Almanaque:

MINHA MÃE AMASSA O PÂO:

"(...)
Minha mãe amassa o canto
Que à nossa casa chegar –
Por isso o pão sabe tanto
À voz do vento e do mar.

Minha mãe amassa o som
De uma cantiga redonda –
Ninguém sabe como é bom
Comer pão sabendo a onda.

... 

Minha mãe amassa o campo,
A planície alentejana –
Cresce a massa depois tanto,
Dura o pão outra semana.

...

Minha mãe amassa o cante
Dum coro alentejano:
“Meu lírio roxo...” distante,
Foi há tanto, tanto ano.



(...)"

De: António Simões

Sem comentários: