sexta-feira, fevereiro 12, 2016

TRATADO DO CANTE - Escrito:

P. S. do poema “Carta com Post Scriptum”, de Artur Goulart do livro No fio das palavras, pág. 76 a 78. Edição da Santa Casa da Misericórdia de Velas, S. Jorge. 2010.

 “…
P. S.

Tu conheces avô, um coro alentejano? 
Rostos marcados, queimados
Braço no braço
Cadência no passo
Os olhos lançados longe
Do espaço do horizonte
E o coro baloiça firme
Ritmado e a voz que se agita
Que galga aflita a onda
Redonda e o som que dobra
Redobra ecoa retoma
O compasso atordoa
E enche o corpo dum grito
Que nasce do fundo do tempo
Da esperança do mundo…

É este o mar destas paragens!

Évora, Março de 1982”




"No fio das palavras
Um sopro insular atlântico percorre a planície alentejana, a Europa-outra: afectos e fascínios, ausências, distâncias. Magia do poeta e da sua palavra. Não vi melhor para transmitir o que senti e sinto ao (re)ler No fio das palavras, de Artur Goulart. E quem o diz é Urbano Bettencourt, poeta do Pico, em abraço do tempo ao Amigo e Mestre, de São Jorge.

No fio das palavras é um dos melhores livros de poesia que li em toda a minha vida, porque na palavra vejo o cais onde posso amarrar o barco da minha angústia e sinto ainda a pessoa do seu autor e a grande influência que teve em mim, nos quase seis anos (1962-1968) em que o tive como Professor, no Seminário de Angra.

(...)"

de: Santos Narciso
Jornalista. Diretor-Adjunto do Correio dos Açores,com grande sensibilidade e sabedoria, assina Leitura Atlânticas, no Atlântico Expresso, de Ponta Delgada, Ilha de São Miguel.


Artur Goulart homenageado em Évora em 29/6/2012 (foto de Olegário Paz).

"Nascido na Vila das Velas, de São Jorge, em 1937, Artur Goulart de Melo Borges (...), Coordenador do Inventário do Património Cultural Móvel da Arquidiocese de Évora, licenciado em arqueologia pelo Pontificio Instituto di Archeologia Cristiana. Fez Pós-graduação em Museologia e História da Arte, e é também formado em Teologia e Estudos Árabes. Técnico superior do Museu de Évora entre 1979 a 1992, desempenhou funções de director entre 1992 a 1999."


Sem comentários: