domingo, abril 10, 2016

TRATADO DO CANTE - Almanaque:

MINHA MÃE AMASSA O PÃO


"(...)
Minha mãe amassa o sim
Junto às vezes com o não –
Fica um pão sempre ruim,

Sabendo a contradição.

Minha mãe amassa o fumo
Que sobe das chaminés –
Pão volátil, pão sem rumo,
Eu não sei o que tu és.

Minha mãe amassa e sabe
Que o pão vai ser partilhado –
Que em cada fatia cabe
O sonho nele amassado.
(...)"

(António Simões)

Sem comentários: