sábado, abril 16, 2016

TRATADO DO CANTE - Almanaque:

MINHA MÃE AMASSA O PÃO



"(...)
Minha mãe amassa a fome
Que nós temos de ternura –
Voraz, a gente o come,
Esse pão bem pouco dura.

Minha mãe amassa e canta
Para espantar a fadiga –
Da canção a força é tanta
Que o pão nos sabe à cantiga.

Minha mãe amassa tudo,
O bom e mau que tiver –
Aspereza fica veludo
Em suas mãos de mulher.
(...)

de António Simões

Sem comentários: