sexta-feira, agosto 19, 2016

TRATADO DO CANTE - Almanaque:

MINHA MÃE AMASSA O PÃO



"(...)
Minha mãe amassa e sonha
Com as histórias que lê –
É quando a vemos tristonha,
Sentindo não sabe o quê.

Minha mãe amassa e cala
Alguma dor mais secreta –
Fico parado a olhá-la,
Até que o rosto se aquieta.

Minha mãe amassa assim:
Os punhos furando a massa –
Junta medronho no fim,
Que na farinha entrelaça.

(...)"
de António Simões

Sem comentários: