sexta-feira, setembro 30, 2016

TRATADO DO CANTE - Almanaque:

MINHA MÃE AMASSA O PÃO



"(...)
Minha mãe amassa a ladra
Que é a fugidia hora,
Que nesta terrena quadra,
Pouco tempo nos demora.

Minha mãe amassa a ladra
Que é esta breve passagem,
Que nos rouba e nos esmaga
Longe do fim da viagem.

Minha mãe amassa sempre
Para nos matar a fome –
Pão nosso da nossa gente,
Bendito seja o teu nome.

(...)"
de António Simões

Sem comentários: