sexta-feira, março 17, 2017

TRATADO DO CANTE - Grupos Corais e Instrumentais:

LOURES - Odivelas

Grupo Coral e Instrumental "Ecos do Alentejo"
Nota: Grupo desativado. Fica o registo!




Ficha Técnica:
 
- O Grupo foi fundado em 12 de Novembro de 1982.

- O Grupo é composto por 16 elementos.

- Trajo: Camisa branca; Gravata azul; Calça azul (homens); Saia azul (mulheres); Sapato preto.

- Histórico: Atuaram de Norte a Sul do País, em festas, encontros e desfiles. Estiveram uma semana na Suíça, onde fizeram quatro actuações, a pedido da Associação Portuguesa de Neuchatel. Actuaram para três programas da RTP e uma vez para a RTPI. Tem presenças em todas as rádios locais, da zona da grande Lisboa. Na Rádio Lagos (Algarve), estiveram três semanas no 1º. Lugar, do TOP.

- Registos fonográficos: Gravaram dois LP’s; um single; seis cassetes áudio; e um CD.


1986 – (K7) Dá-me um pinguinha de água . Edição: Inter Fase
Temas: Ai não tem não tem; Sou português emigrante; Pirolito; Lisboa ó linda Lisboa; o Rouxinol; O Pastor alentejano; É lindo na Primavera; Não quero que vás à monda; Dá-me uma pinguinha de água.
Cota: FF CA K7-0041


1991 – (K7) Nossa Senhora do Carmo. Edição:  Inter Fase.
Temas: Saias à nossa moda; Quando da terra abalei; Eu nasci no Alentejo; Os cucos cantam assim; Minha aldeia é branquinha; Nossa Senhora do Carmo; Senhor roubado; S. João larão.
Cota: FF CA K7-0042


1999 – (K7) Alentejo terra amada. Edição: Inter Fase
Temas: Saias do Alentejo; Cantarinhas de Beringel; Há lobos sem ser na serra; Alentejo terra amada; Oh meu tirone; Os caçadores e as rolas; Passarinhos do meu Alentejo; O Sobreiro.
Cota: FF CA K7-0043


- 1995 – (CD) O Melhor do Alentejo. Edição da INTERFASE - Lisboa
Cota: FF CAI CD0015
Cota: 071.4 - ECO - CD 5514. Catálogo Cante Alentejano (Polo da Baixa da Banheira da Biblioteca da Moita).


- Repertório: Tendo por base o cancioneiro Alentejano, fazem adaptações nas letras, da responsabilidade do Grupo. Destacamos: CD (1995): O Pastor pôs-se a pensar; As terras do Alentejo; Primavera em flor; Sines, tem porto de Mar; Quero ir ao Alentejo; Alto pinheiro ramudo; Nós somos Alentejanos; Tanta terra abandonada; Nos campos cantam os grilos; Cantarinhas de Beringel; Saias do Alto Alentejo; Nostalgia; Manhã fresca; Ceifeiras; Saias à  nossa moda; Saias do Alentejo.

In: "Corais Alentejanos" (em actualização) de JFP. Edições Margem. 1997. Pág.s: 303/305.


Sem comentários: