sábado, março 18, 2017

TRATADO DO CANTE – Grupos Corais:

ALMADA – Feijó.

Associação Grupo Coral e Etnográfico "Amigos do Alentejo"
Clube Recreativo do Feijó
Rua do Clube Recreativo do Feijó - 2800 Feijó



 Ficha Técnica:                  

- O Grupo foi fundado em 21 de Março de 1986.

- Ensaiam aos Sábados, à noite.

- Realizam o seu Encontro de Grupos Corais, Anualmente, no fim de semana do aniversário.

- O Grupo é composto por 31 elementos.

-Trajo: 1º. Domingueiro: Camisa, azul e branca, em xadrês miúdo; Calça azul; Lenço vermelho; Sapato preto; Meia branca. 2º.: Etnográfico…

-Histórico: O Grupo fez a sua apresentação em 22 de Março de 1986, na sede do Clube Recreativo do Feijó, perante um público numeroso e entusiasta, entre o qual se encontravam: representantes da Câmara Municipal de Almada; da Junta de Freguesia da Cova da Piedade e da Casa do Alentejo. Desde a sua constituição têm actuações, sobretudo na área da grande Lisboa, no distrito de Setúbal e no Alentejo em Encontros de Grupos Corais; Desfiles e Festas, onde são solicitados para a divulgação do "cante" e de outras formas da cultura Alentejana. Salientam-se os desempenhos, seguintes como referência: Souto da Casa; Fundão; Marinha Grande; Samora Correia; Tires; Portalegre; Vidigueira; Beja; Cercal do Alentejo; Vila Nova de Milfontes e Vila Nova de São Bento. Realizaram quatro semanas do Alentejo, no Concelho de Almada.

- Registos fonográficos: Gravaram duas cassetes audio.


2000 CD) Meu Alentejo querido (Registo Sonoro).
- Edição: Lusosom.
Cota: FF CA CD0031 - FaiAlentejo


 - Repertório: Cantam as "modas" mais expressivas do Alentejo que conseguiram furar a barreira do tempo, adaptando às mesmas as letras actualizadas no tempo e considerando a zona onde se inserem, não desobedecendo às suas raízes, profundas. Referem-se, do CD Meu Alentejo querido (2000), as seguintes: Alentejo, Alentejo; Ao romper da madrugada; Rosa branca desmaiada; Silva que estás enleada; Ó águia que vais tão alta; Vai colher a silva; O Alentejo é esperança; As mondadeiras; Fui dispor a salsa verde; Verão; Ai que noite tão serena; Olha noiva se vai linda; Que é feito dos velhos montes; O menino Jesus; Promessas; Cabelo entrançado; No jardim a rosa branca; Meu Alentejo querido.


In: “Corais Alentejanos” (em actualização), de JFP. Edições Margem. 1997.

Sem comentários: